sexta-feira, 13 de dezembro de 2019

RODELÃO 6970





Natal é muito mais

Natal é muito mais que presentes,
é a alegria e a paz de estar com a família
é a felicidade de compartilhar o espírito natalino
é a satisfação de ter o amor presente em todos os corações

Natal é muito mais carinho, muito mais sentimento
é saber que tem alguém ao seu lado
é lembrar daquela pessoa querida que já se foi e se sentir amado
é crer num mundo melhor

Que neste Natal, você possa viver tudo isso e muito mais.

Feliz Natal!

Hoje, há 98 anos, uma transmissão transatlântica marcava o nascimento do DX







11 de dezembro de 2019 marca o 98º aniversário do testes transatlânticos que a ARRL realizou em 1921, organizados para verificar se estações de radioamador de baixa potência poderiam ser ouvidas através do Atlântico usando frequências de ondas curtas (ou seja, acima de 200 metros, ou 1500 KHz). 

Nesse dia, uma mensagem transmitida por membros do Clube de Rádio da América, indicativo 1BCG, estação localizada em Greenwich, Connecticut, foi ouvida por Paul Godley, 2ZE, na Escócia, marcando a primeira vez em que sinais de um lado do Atlântico foram ouvidos do outro lado por estações de radioamadores.

Embora o primeiro contato bidirecional só iria acontecer em 1923, o sucesso da transmissão transatlântica de 1921 marcou o início do que se tornaria algo trivial entre os radioamadores americanos e os de outras partes do mundo. Literalmente, 11 de dezembro de 1921 marca o nascimento do DX. 

A maioria das transmissões experimentais comerciais em telegrafia sem fio antes da Primeira Guerra Mundial era realizada nos comprimentos de onda "longos", embora não fossem chamados assim na época. As transmissões de radioamadores no Reino Unido e nos EUA, por outro lado, eram feitas em torno de 200 metros (1500 KHz). Nos EUA, os operadores podiam transmitir com até 1.000 watts de potência em seus transmissores. 

Já no Reino Unido, a potência máxima permitida era de 10 watts, e havia restrições quanto às antenas: a altura do mastro e o comprimento do fio combinados não poderiam ser maiores que 30 metros. Por conta disso, na primeira tentativa de atravessar o Atlântico  em fevereiro de 1921, era natural que as estações americanas transmitissem e os europeus tentassem ouvir.

Cerca de 25 estações amadoras dos EUA participaram dos primeiros testes, que ocorreram no início da manhã nos dias 2, 4 e 6 de fevereiro de 1921. Embora cerca de 200 estações europeias tenham participado, nenhuma delas conseguiu ouvir algo que pudesse ser atribuído às transmissões americanas. O primeiro teste havia falhado.

Em setembro do mesmo ano, foi anunciado que um radioamador dos Estados Unidos, Paul Godley 2ZE, iria para a Europa para participar da segunda série de testes planejados para dezembro. Suas despesas estavam sendo pagas pela A.R.R.L. que já se orgulhava de ter 15.000 membros contribuintes. Nos EUA, distâncias acima de 3.000 quilômetros já haviam sido alcançadas.

Às 00:50 GMT de 9 de dezembro de 1921, sinais fracos da estação 1BCG foram ouvidos na Escócia pelo radioamador americano, mas não de forma satisfatória. Dois dias depois, finalmente foi ouvida a primeira mensagem completa transmitida por radioamadores dos EUA e recebida na Europa nas chamadas "ondas curtas". 

Foto da estação transmissora 1BCG

Após isso, oito radioamadores britânicos também copiaram a mensagem em outros locais do Reino Unido. Um deles foi Bill Corsham, 2UV de Willesden, Londres, que mais tarde seria conhecido como o inventor do cartão QSL. Bill utilizou um receptor simples com três válvulas e uma antena tipo L invertida com 30 metros de comprimento, tamanho muito inferior aos cerca de 100 metros de comprimento que 2ZE utilizou para sua recepção pioneira.
Registro original da mensagem recebida na Escócia

A transmissão, feita em CW em torno de 1300 KHz, mostrou o grande valor que as chamadas "ondas curtas" (na época, acima de 200 metros) poderiam ter para comunicações em distâncias continentais, ou, no caso, transoceânicas. Na época havia um mito de que frequências altas (o que, hoje, correspondem às faixas conhecidas de HF) seriam inúteis. Os radioamadores foram, assim, responsáveis pela popularização das ondas curtas, que tiveram nas décadas seguintes uma utilização extraordinária.

Em 2019, mais uma vez, para comemorar esse marco, a estação especial da ARRL W1AW estará no ar durante o dia 11 de dezembro para incentivar os contatos entre radioamadores nos EUA e na Europa, mostrando o significado das transmissões que foram pioneiras na comunicação global e lançaram as bases para a tecnologia amplamente usada atualmente. O evento será realizado das 13:00 às 00:00 UTC. 

Alguns detalhes ainda estão sendo elaborados, mas a operação se concentrará em 40 e 20 metros (SSB).

Fontes: 

http://www.arrl.org/news/w1aw-to-commemorate-98th-anniversary-of-first-amateur-radio-signals-to-span-the-atlantic http://www.internetwork.com/radio/n1bcg/
http://home.mweb.co.za/sa/salbu/aDawnOfAmateurRadio/chapt04.htm
http://www.amateurradio.eu/gm/silent-keys/2ze-paul-godley.html
http://www.arrl.org/news/commemorative-special-event-reenacts-1921-amateur-radio-transatlantic-reception

Propagação: detectados os primeiros sinais do próximo ciclo solar


Enquanto os radioamadores brasileiros comemoravam o seu dia, e a ECRA ia para a praça demonstrar nosso Hobby, um sutil fenômeno ocorria em nosso sol: uma pequena erupção solar, de nível B1, relativamente pequena: cerca de 1000 vezes mais fraca que o nível das erupções que ocorrem no auge de um ciclo solar. O Solar Dynamics Observatory da NASA registrou a explosão:



O que esta tímida explosão tem de especial? Segundo análises feitas por especialistas, trata-se dos primeiros sinais do Ciclo 25, o próximo. Como sabemos, estávamos no ciclo 24, mais especificamente, em seu ponto mais baixo, razão pela qual quem opera nas faixas de HF reclama tanto da falta de propagação. Porém, caso seja confirmada a forte suspeita, os dias de propagação "madrasta" estão contados.

Porém, vale salientar que isto não significa que o período atual de baixa atividade solar tenha acabado. Infelizmente, ele deve continuar por pelo menos mais um ano. Porém, felizmente, as indicações sugerem que o novo Ciclo Solar 25 está lentamente ganhando vida - um processo que se acelerará nos próximos anos. Se os meteorologistas estiverem corretos, as manchas solares do Ciclo Solar 25 acabarão por dominar o disco solar, trazendo um novo Máximo Solar já em 2023.

Grandes coisas têm pequenos começos. Quem sabe, daqui a alguns anos, quando estivermos com propagação aberta em todas as bandas, nos lembraremos do dia 05 de Novembro de 2019?

Usando um sistema marítimo para monitorar a propagação em 2m





Por: Alisson, PR7GA

Nas bandas de HF, a propagação é dada basicamente pelas condições da ionosfera, e esta por sua vez é formada pela radiação solar que atinge a Terra vinda das manchas solares. Já nas bandas altas, a propagação é ditada na maioria das vezes pelo clima e variações do tempo na atmosfera. Por isso, os DXistas das bandas altas observam com muito carinho as previsões de tempo, pois elas podem indicar uma bela abertura de propagação.


Porém, nos últimos tempos, os radioamadores têm observado também um sistema de radiocomunicação utilizada por barcos de todo o mundo como um elemento valiosíssimo para avaliar as condições sobre a banda de dois metros: é o AIS, ou Sistema de Identificação Automática.



O sistema AIS. Cada barco transmite dados sobre si mesmo para os demais, possibilitando "ver" onde cada um está e para onde está indo



Ele consiste em um transceptor que opera na faixa de 162 MHz recebendo e transmitindo dados sobre posição, rota e velocidade dos barcos, entre outras informações. Em cada navio ou barco, a parte de RF é igual: 12,5 watts de potência e uma antena plano-terra. Cada transponder recebe e envia dados continuamente, o que forma uma grande rede com os dados dos barcos num raio de 100 milhas náuticas, ou cerca de 180 km.

Qual a utilidade deste sistema para nós, radioamadores? Para os dados transmitidos, nenhuma, a não ser mera curiosidade de saber. Porém, observando o alcance destes sinais, o radioamador pode saber, em tempo real, como está a propagação em qualquer lugar do mundo onde exista um barco com este sistema. É como ter beacons distribuídos de forma mundial, e todos operando simultaneamente.

A observação dos sinais AIS foi o que ajudou a estação mundialmente famosa e Cabo Verde, D4C, a quebrar o recorde de distância de QSO várias vezes em meados de 2018. Como exemplo, em 05 de agosto de 2018, um contato em CW entre D4Z e EI3KD (Cabo Verde-Irlanda) marcou uma distância de 4163 km. Algumas semanas depois, em 25 de setembro de 2018, o recorde foi quebrado novamente quando D4Z fez contato com G3SMT (Inglaterra) em CW. Distância: 4436 km.

Para receber e utilizar os sinais AIS, Cabo Verde tem um receptor deste sistema funcionando 24h por dia. Isto permite ver as condições de propagação em tempo real, e quando uma abertura ocorre, eles vão para o rádio e começam a transmitir. Havendo alguém do outro lado do Atlântico ou em qualquer outro lugar que consiga ouvir a chamada, o contato é feito.

Isto é radioamadorismo!!!!

Fonte:

sexta-feira, 29 de novembro de 2019

Astrônomos descobrem fenômeno desconhecido na superfície do sol



Um estudo publicado nesta semana pela revista científica,“Astrophysical Journal” mostra um aspecto do Sol que os cientistas ainda não conheciam: as “células da coroa solar”. Elas surgem próximas aos buracos da coroa, que são regiões menos quentes e densas da superfície do Sol.
 Estas figuras foram vistas pela primeira vez no fim de 2011, por Neil Sheeley, do Laboratório de Pesquisas da Marinha dos EUA, na capital Washington. Ele identificou a formação observando um material fornecido pelo Observatório de Dinâmica Solar (SDO, na sigla em inglês) da Nasa.
          A coroa, onde o fenômeno ocorre, é a atmosfera do Sol. As “células” surgem na superfície como bolhas em uma panela com água fervente. Na imagem, elas têm o centro bem brilhante, com contorno escuro.
“Achamos que as células têm a aparência de chamas, como velas em um bolo de aniversário”, disse Sheeley, em material divulgado pela Nasa. “Se você olha lateralmente, se parecem com chamas. Se olha de cima, são como células”, especificou.
          Segundo os autores, entender o fenômeno ajudaria a prever as mudanças nos campos magnéticos do Sol, que afeta nas tempestades solares. Essas tempestades chegam até a Terra e podem influir sobre aparelhos de comunicação por rádio ou satélite.

terça-feira, 26 de novembro de 2019

Veja os procedimentos para obtenção do Certificado de Radioamador


O Radioamadorismo é o serviço de telecomunicações de interesse restrito, destinado ao treinamento próprio, intercomunicação e investigações técnicas, levadas a efeito por amadores, devidamente autorizados, interessados na radiotécnica unicamente a título pessoal e que não visem qualquer objetivo pecuniário ou comercial.
O Regulamento do Serviço de Radioamador foi aprovado pela Resolução nº 449 , de 17/11/2006.
Antes da obtenção da outorga do serviço de Radioamador, faz-se necessário a obtenção do Certificado de Operador de Estação de Radioamador(COER). Para isso o interessado deve consultar o Procedimentos para obtenção do Certificado de Operador de Estações de Radioamador - COER .
Para obtenção do COER é necessária aprovação em testes de avaliação, cujas matérias variam de acordo com a classe do COER (C, B ou A).
  • Classe C: Técnica e Ética Operacional e Legislação de Telecomunicações
  • Classe B: Técnica e Ética Operacional, Legislação de Telecomunicações, Conhecimentos Básicos de Eletrônica e Eletricidade e Transmissão e Recepção Auditiva de Sinais em Código Morse
  • Classe A: Técnica e Ética Operacional, Legislação de Telecomunicações, Conhecimentos Técnicos de Eletrônica e Eletricidade e Transmissão e Recepção Auditiva de Sinais em Código Morse
Observações: Menores de 18 anos só podem solicitar o COER classe B após decorridos 2 anos da data de expedição do COER classe C. Para ser classe A, é preciso um ano de expedição do COER classe B.
Para obter a condição de aprovado, o requerente deve obter uma nota mínima de:
  • 70% na prova de Técnica e Ética Operacional
  • 70% na prova de Legislação de Telecomunicações
  • 50% na prova de Conhecimentos Básicos de Eletrônica e Eletricidade (Classe B)
  • 70% na prova de Conhecimentos Técnicos de Eletrônica e Eletricidade (Classe A)
Para aprovação nas provas de Código Morse é necessário, no mínimo:
  • Acertar 87 caracteres dos 125 caracteres (Recepção Auditiva)
  • Acertar 87 caracteres dos 125 caracteres (Transmissão Manual)
O COER pode ser obtido por qualquer pessoa física residente no Brasil e é expedido pelo valor de R$ 8,85. O Certificado é intransferível, tem prazo de validade indeterminado e habilita seu titular a obter autorização para executar o Serviço de Radioamador e a operar estação devidamente licenciada. 
Provas para obtenção do COER de acordo com a Classe pretendida:
O requerente deve acessar o Sistema SEC, consultar a agenda de prova disponível e solicitar sua inscrição. Essa inscrição é gratuita. Para acessar o SEC é necessário cadastrar-se em Ainda não sou cadastrado.
Para consultar a agenda no SEC, clique em Menu Principal, depois em Agenda e por fim em Consultar. Para efetuar a inscrição, clique em Menu Principal, depois em Prova e por fim em Incluir.
Se o requerente for menor de 18 anos, a inscrição deve ser solicitada pelo seu representante legal. A documentação exigida neste caso é:
  • Documento solicitando a inscrição na prova para obtenção do COER assinado pelo representante legal
  • Cópia simples dos documentos de identidade (do menor e do representante legal)
  • Cópias simples dos CPFs (do menor e do representante legal)
Observação: se o requerente for estrangeiro, além dos documentos citados acima, apresentar cópias autenticadas do passaporte ou carteira de estrangeiro em vigor.
O Serviço de Radioamador pode ser acompanhado pela internet, no Sistema SCRA. O SCRA possibilita ao requerente incluir/excluir estação(ões), alterar o endereço de correspondência, gerar boleto(s) e imprimir licença(s). Esses procedimentos exigem o envio da documentação devida para a Anatel.
As estações do Serviço de Radioamador devem operar nas condições estabelecidas no Regulamento de Uso do Espectro de Radiofreqüências, bem como no Regulamento sobre Condições de Uso de Radiofrequências pelo Serviço de Radioamador.
Pela outorga do serviço e pelo licenciamento de estação(ões) são cobrados:
  • Preço Público pelo Direito de Exploração de Serviços de Telecomunicações e pelo Direito de Exploração de Satélite (PPDESS) no valor de R$ 20,00.
  • Preço pelo Direito de Uso de Radiofrequência (PPDUR): R$ 20,00 por um período máximo de 20 anos
  • Taxa de Fiscalização da Instalação (TFI) de R$ 26,83 para cada estação móvel e R$ 33,52 para cada estação fixa.
Baixe os boletos para fazer os pagamentos mencionados acima. Ao entrar na página para gerar os boletos, serão mostrados avisos importantes que devem ser lidos, antes de clicar em "Fechar", no topo direito da página. Acesse, ainda, as orientações para a impressão dos boletos

PXJF - APRENDA A PREENCHER O REQUERIMENTO DO SERVIÇO DE RÁDIO DO CIDADÃO...

domingo, 24 de novembro de 2019

O transceptor Barrett 4050



O transceptor Barrett 4050

 fornece email seguro, transferência de dados e conectividade telefônica em uma rede HF. Projetado para atender ao Mil-STD 810G em temperatura, umidade, altitude, choque, vibração. 150W de potência de saída PEP. Idiado na Austrália.

Mercado de referência: comercial / profissional








Descrição :


O transceptor Barrett 4050 HF SDR é a peça central da linha Barrett de equipamentos de comunicação HF. Ele combina a tecnologia de rádio definida por software com a facilidade de uso intuitiva que se tornou sinônimo do nome Barrett. Quando combinado com outros produtos Barrett HF, o versátil transceptor 4050 fornece email seguro, transferência de dados e conectividade telefônica dentro de uma rede HF e enviado para redes internacionais de telefone e Internet. O transceptor Barrett 4050 pode ser controlado a partir de todas as principais plataformas móveis e de desktop. O aplicativo de controle remoto suporta dispositivos iOS, Android e Windows para controle de rádio e voz sem fio.


Cabeça remota Barrett 4050 HF e interface de software
Cabeça remota Barrett 4050 HF e interface de software


Arquitetura definida por software
A arquitetura avançada definida por software do Barrett 4050 oferece controle completo por software da modulação e largura de banda de RF, oferecendo flexibilidade, confiabilidade e facilidade de atualização sem precedentes. Emissões personalizadas e larguras de banda de filtro de até 16 kHz podem ser ativadas com uma simples atualização de software.


Voz digital segura e digital


A voz digital (DV) pode melhorar a confiabilidade das comunicações em canais ruidosos, onde a recepção da voz analógica pode ser muito ruim. A voz pode ser melhorada acentuadamente pelo uso de módulos de voz digital até o ponto em que as frequências quase inúteis são esclarecidas. O Secure Digital Voice (SDV) permite que os usuários criptografem (opcional) suas comunicações pelo rádio HF, fornecendo uma rede HF segura. Barrett oferece dois padrões de criptografia SDV. Um codificador de voz DES 56 controlado por não exportação com taxas de 700, 1200 e 2400bps ou um codificador de voz AES 256 controlado por exportação com taxas de 600, 1200 e 2400bps. Ambos oferecem desempenho e segurança de comunicação de voz de ponta o tempo todo.


Redução de ruído DSP aprimorada


O processador de sinal digital (DSP) fornece comunicações de voz inteligíveis e claras em circuitos analógicos através da remoção digital de ruído e interferência de fundo. O sistema de redução de ruído DSP fornece excelente qualidade de voz, reduzindo a interferência de radiofrequência, e os efeitos da interferência elétrica, aprimorando os sinais de áudio para fornecer uma comunicação mais clara.


Salto de freqüência


O salto de freqüência exclusivo e fácil de usar (opcional) não requer estação central de sincronização, não possui atraso de entrada ou atraso na entrada e não requer handshake. Com taxas de salto disponíveis de 5 ou 25 saltos por segundo, o uso de uma chave de criptografia de 8 dígitos, com uma largura de banda de salto selecionável pelo usuário para atender a vários tipos de antenas, o sistema oferece excelente proteção contra ataques de guerra eletrônica (EW) e pode ser operado por longos períodos no campo sem sincronização.


Interface GPS Integrada


A interface GPS suporta a conexão de qualquer antena externa do receptor NMEA 0183 para aplicativos de rastreamento. Essa interface aprimora os recursos de chamada de emergência e informações de posição em todos os ativos HF equipados de forma equivalente. Combinado com a solução de rastreamento GPS Push da Barrett, pode fornecer desempenho incomparável de rastreamento de ativos em HF.


Recursos avançados de chamada


O transceptor é totalmente interoperável com sistemas avançados de chamada seletiva digital, comumente usados ​​por muitas organizações de manutenção da paz e não-governamentais em todo o mundo. O transceptor Barrett 4050 fornece recursos de chamada seletiva de quatro e seis dígitos, incluindo interconexão telefônica, texto SMS, rastreamento por GPS, chamada de status, recursos ponto a ponto e / ou chamada segura multiponto e desativação de transceptor remoto.


Estabelecimento automático de links


ALE de segunda geração (2G) compatível com versões anteriores, baseado em MIL-STD-188-141B (certificado JITC) e FED-STD-1045, está disponível como uma opção para chamadas ponto a ponto e / ou multiponto automáticas, incluindo interconexão telefônica, Mensagens de texto AMD e posição GPS. Para configuração superior de link rápido (FLSU), dados de pacotes robustos e maior penetração em canais ruidosos, também está disponível a ALE de terceira geração (3G) baseada no STANAG 4538.


Capacidade de Modems de Dados


Múltiplas opções de formas de onda de dados são fornecidas no Barrett 4050, incluindo MIL-STD-188-110A / B (STANAG 4285, 4415, 4481, 4529, 4539), CLOVER 2500, CLOVER 3000 e o próximo padrão CLOVER NG. Combinadas com o mais recente software de transmissão digital da Barrett e a interface intuitiva do usuário, essas formas de onda oferecem desempenho incomparável com taxas de transferência de até 200.200 bps.


Conectividade de rede IP


Construído no cabeçote de controle 4050, o ponto de acesso sem fio permite que aparelhos celulares, tablets e PCs de mesa se conectem diretamente ao transceptor via Wi-Fi usando o adaptador Wi-Fi opcional. Os adaptadores Advanced Barrett 4050 para IP fornecem conectividade Ethernet opcional para configurações IP adicionais.


Reveja :


Sua opinião sobre méritos, defeitos, experiências, com este aparelho de rádio é bem-vinda. Escreva sua opinião, após uma avaliação técnica por nossa equipe, se achar adequado, será publicado nesta página. Agradecemos sua preciosa contribuição.



Geral:
Cobertura de frequência RX 0.2500 ~ 30.0000 MHz
TX 1.6000 ~ 30.0000 MHz
Modo de modulação CW / LSB / USB / AM / CF [1]
Passo de sintonia 1 Hz min
Receptor:
Sensibilidade CW / SSB 0,2 uV (10dB SINAD)
Seletividade CW / SSB 300 ~ 3000 Hz, definida pelo usuário
Redução de ruído (NR) Sim
Estabilidade de frequência ± 0,5 ppm [2]
Transmissor:
Potência de saída CW / SSB 125W PEP (com alimentação de 12V)
150W PEP (com alimentação de 24V)
Recursos :
Capacidade de 1000 canais de memória
Antena 50Ω
Fonte de alimentação externa de 12 ou 24 VCC
Consumo de energia 350mA RX, silenciado
Saída de áudio Jack externo para fone de ouvido
Conexões de 6 pinos (GPS)
7 pinos (ATU)
25 pinos (Auxiliar)
Dados mecânicos e ambientais:
Temperatura de operação de -30 ° C a + 70 ° C
Dimensões 188 (L) x 83 (A) x 251 (P) mm
Peso 2,55kg

General :
Frequency coverageRX0.2500 ~ 30.0000 MHz
TX1.6000 ~ 30.0000 MHz
Modulation modeCW / LSB / USB / AM / CF [1]
Tuning step1 Hz min
Receiver :
SensitivityCW/SSB0.2 uV (10dB SINAD)
SelectivityCW/SSB300~3000 Hz, user-defined
Noise reduction (NR)Yes
Frequency stability±0.5 ppm [2]
Transmitter :
Output powerCW/SSB125W PEP (with 12V supply)
150W PEP (with 24V supply)
Features :
Memory1000 channel capacity
Antenna50Ω
Power supply12 or 24 VDC external
Power consumption350mA RX, muted
Audio outputJack external headphone
Connections6-pin (GPS)
7-pin (ATU)
25-pin (Auxliary)
Mechanical and environmental data :
Operating temperaturefrom -30°C to +70°C
Dimensions188 (W) x 83 (H) x 251 (D) mm
Weight2.55kg





























domingo, 7 de julho de 2019

RADIO DIGITAL

Novos Padrões de Transmissão Digital Introduzidos na Rússia

MOSCOU  Novos padrões de transmissão digital são introduzidos na Federação Russa, as faixas de freqüência de rádio 65,9-74 MHz e 87,5-108 MHz serão alocadas para uso por meios eletrônicos de transmissão de som digital no ar do padrão DRM +, o que terá um impacto significativo no desenvolvimento do mercado de radiodifusão no país. serviço da Agência Federal de Imprensa e Comunicação de Massa.
"Em uma reunião regular da comissão estadual sobre radiofreqüências foi realizada no Ministério de Desenvolvimento Digital, Comunicações e Comunicações de Massa da Federação Russa, onde foi tomada a decisão de alocar 65,9-74 MHz, 87,5-108 MHz para criar redes de radiodifusão digital padrão DRM + ", - disse em um comunicado recebido na RIA Novosti.
Note-se que a introdução do padrão DRM + aumenta significativamente a eficiência do uso do recurso de freqüência de rádio. Até quatro programas estéreo, incluindo informações adicionais, podem ser transmitidos na banda de frequência do canal de rádio DRM + do sistema de 100 kHz. Em comparação com a transmissão em FM, a qualidade da percepção dos programas de som é melhorada devido à possibilidade de transição para a estereofonia multicanal.
O padrão permite que você insira serviços de dados adicionais, incluindo texto, imagens estatísticas, canal de mensagens de tráfego (TMC - Traffic Message Channel) e também fornece a capacidade de usar um sistema de aviso de emergência (EWF - Emergency Warning Functionality). Ao usar o DRM +, o número de canais de rádio é quase o dobro, e os custos operacionais e os períodos de retorno de novos equipamentos são reduzidos pela redução da energia necessária do transmissor e da disponibilidade de seu trabalho em uma rede de frequência única, o que leva a economias adicionais de energia. A introdução do novo padrão não requer mudanças no planejamento de frequências adotadas na Federação Russa e permite que você se integre ao sistema global de informações sem custo adicional.
"Esta não é uma decisão simples, mas fundamental, que terá um impacto significativo sobre o desenvolvimento do mercado de radiodifusão em nosso país. A Europa tem introduzido ativamente o padrão de transmissão digital. Noruega, Suíça, Áustria, Alemanha, Itália, Dinamarca, Bélgica e Letônia há vários anos Começamos a descontinuar a transmissão analógica em favor do digital ”, disse Mikhail Seslavinsky, chefe da Agência Federal de Imprensa e Comunicação de Massa, após a reunião, informou o serviço de imprensa da Rospechat.
Note-se que, antes de recomendar um padrão para uso na Rússia, a RTRS Empresa Unitária do Estado Federal, juntamente com a Universidade Estadual de Telecomunicações de São Petersburgo. prof. M.A. Bonch-Bruevich realizou trabalho de pesquisa, durante o qual foram confirmadas as características do sistema DRM + declarado na norma, foram realizados testes de campo nos modos de recepção móvel fixa do sinal DRM + nas faixas de freqüência de rádio 65,9-74 MHz, 87,5-108 MHz, foram estimadas as áreas de serviço na potência do transmissor selecionada, foram realizados estudos de laboratório das proporções de proteção de RF necessárias na entrada do receptor.

quinta-feira, 27 de junho de 2019

ANTENAS

Antena Loop em forma de Triangulo

Boas
Vou aqui divagar um pouco da minha experiência com esta antena...
Usei o espaço que tinha por isso não obedecesse a medidas:

Usei fio de cobre 2.5mm;
Ficou com um perimetro de 77mt;
Fiz um balun de RF com uma ferrite de TV;
Cabo coaxial RG58 usei 28mts é bastante comprido, ainda não cortei pois ando a fazer testes com baluns;Já estou a usar esta antena a mais de 13 anos, aqui vai um resumo das minhas conclusões.
Estou a usar o radio TS-570 com o tuner faço as bandas todas, tem uma escuta bastante silenciosa em relação ao dipolo dos 80mt e da vertical.
Escuto varias vezes a rodada dos 14.175 onde os colegas por vezes tem dificuldades de escolher a direção da antena direcional e acabam por escutar ou europa ou america.
Eu escuto bem os dois lados por vezes melhor, (olhando ao reportes) fico com a duvida se vale a pena ter uma direcional (só se for pelo espaço) em relação a esta 77mt.
Pela simulação no programa MMana-Gal esta antena funciona como uma antena NVIS ou seja tem uma radiação toda na vertical.
Em fonia já fiz bastante contatos mas eu gosto bastante de PSK onde já fiz bastante paises incluindo Australia com apenas 60w.
Deixo umas fotos onde podem ver o fio com mais de 13 anos ainda dura o inico da antena esta 60cm do telhado ao fundo nos poste esta 3.5m do telhado ou seja de perfeito não tem nada...
Mas funciona melhor que o dipolo da banda dos 80 e que a vertical que estão com medidas e alturas melhores que esta.
Por isso mesmo que não tenham espaço ou medidas não deixem de testar pois podem ter supresas!

Foto da antena




Foto do balun RF




Foto da antena vista do google





Nós não podemos mudar a história, mas podemos mudar o futuro. Partilha as tuas ideias...




FONTES


Convertendo Fonte de PC em fonte de 13.8V 20A
Aqui fica algumas dicas das minhas experiencias com fontes de PC...


Primeiro testei a fonte ligando o fio verde a massa, para ver se funcionava, como estava a funcionar...parti para a etapa seguinte:
Na saída dos 3V tirei o condensador a resistência de carga, o choque de ferrite e os fios todos.
Na saída dos 5V tirei o condensador a resistência de carga, o choque de ferrite e os fios vermelhos todos.
Na saída dos 12V tirei a resistência de carga, e substitui os condensadores existentes por uns com mais capacidade de filtragem 2200 e mais voltagem 25v, pois os que vinham nas fontes eram de 1000 e 16v já estavam inchados ou seja a voltagem era pouco secam e claro deixam de funcionar em condições...
Procurei o fio que tem 5v tinha a cor de violeta serve para alimentação USB o pc mesmo desligado tem 5v peguei nesse fio soldei na saída dos 5v assim o integrado vai receber sempre constante 5v.
Soldei 3 díodos normais 1n4007 em serie na saída de 5v para a saída dos 3v, assim o integrado vai receber 3.3v.
Soldei o fio verde a massa para a fonte ligar interruptor.
Em vez de usar trimer usei outra tecnica que para mim funciona melhor do que o trimer pois não preciso de perder tempo a procura do pino do integrado.
Na pista dos 12v logo a saida cortei e meti 2 diodos assim tive 14.3v na saida.
Testei tambem e tirei os diodos dos 3v e dos 5v ficou só os diodos dos 12v assim a placa fica mais limpa...
Usei o regulador 7805 com trimer e NTC 4k para o ventilador ficar mais silencioso regulei o trimer para o ventilador ficar com 7v a frio e vai subindo conforme a temperatura.
No painel frontal meti um led branco com zener em serie para servir de monitor, se a voltagem baixar ele diminui o brilho e apaga-se a partir de 12v.
Nos bornes soldei um filtro com ferrite que tirei dos 3v, um zener em paralelo de 15v serve de fusível ...soldei também mais um condensador de 2200 25v e um condensador de 1nf , 10nf, 100nf...Resultado tenho usado com rádio HF TS-570D em PSK com power no máximo 22amp durante 1h00 meti um sensor de temperatura colado ao lado dos díodos 30amp onde sai a potencia e os resultados efectuados em Setembro de 2012 com temperaturas ambiente de 20º a 25º a fonte não passava de 35º a debitar 22amp ate os bornes dos cabos do rádio derreteram por isso está excelente...

Foto da placa original com os díodos originais


Fotos da comparação dos díodos


Foto do diodo zener para proteger a fonte caso a voltagem suba ate 15v


Foto dos condensadores na entrada alterei por uns de maior capacidade pois aguentam melhor os picos


Esquema do regulador de velocidade do ventilador em vez da resistência usei um trimer 1k


Fet com diodo zener led branco apaga se descer de 12v


3 diodos 1n4148 em serie para reduzir o barulho mas colado no dissipador se aquecer aumenta a rotação



Nós não podemos mudar a história, mas podemos mudar o futuro. Partilha as tuas ideias...

Postagem em destaque

RODELÃO6970 SSB

Configurações transmissor largura de banda para ESSB O gráfico a seguir é uma referência para aqueles que precisam para criarem a sua largu...