Rádio 6970

HF-AUTO RÁDIO LIDER FM

BEM VINDOS AO RODELÃO6970

sábado, 13 de setembro de 2014

OFERTA RELÂMPAGO TS 870

TS870S

Características
  • 160-10 metros
  • Filtragem Digital
  • Bata Canceller
  • 100 Memórias
  • Xmit Equalizer
  • 100 Watt de saída
  • K1 Logic Keyer
  • RX Entrada Ant
  • Pgm do Windows.
  • VFOs duplas
  • RIT / XIT
  • Opcional sintetizador de voz
  • IF Estágio DSP
  • Redução de ruído dupla
  • Auto filtro Notch
  • AGC Variável
  • Voz Equalizer
  • RS-232C
  • Auto Tuner RX / TX
  • Encoder Tone FM
  • Oi Controle de Velocidade
  • Mostrar VFO duplo
  • Memória Rápida
  • Unidade de Registro Opcional
Processamento de sinal digital na fase IF é agora uma realidade com a HF Kenwood TS-870S transceptor. tecnologia DSP utiliza um chip de computador dedicado para converter ondas analógicas em informação digital em tempo real, proporcionando a oportunidade de filtrar e melhorar a qualidade do sinal antes de ser reconvertido para a forma analógica para o ouvido humano. Este projeto utiliza dois de 24 bits 20 state-of-the-art MIPS chips DSP que fornecem para receber melhorias para trazer sinais de ruído. Imagine que, 100dB de banda de atenuação passagem com praticamente nenhuma perda de sinal pelo filtro DSP! Imaginem CW largura de banda ajustável para 50 Hz. Processamento de voz avançado com transmissão equalização que você vai fazer o primeiro na pilha-ups! Este rádio também possui RIT e XIT e um medidor multifunções . Além disso, o funcionamento do computador completo e controle dos TS-870S é possível com o software Windows ™ fornecido e um built-in porta RS-232C[DB9] .
O sintonizador de antena automático built-in funciona em todas as faixas em ambos os modos de transmissão e recepção. Fornecido com MC-43S mão mic. O TS-870S requer 13,8 VDC a 20,5 ampères.

 valor R$ 4.500,00

CONTATO TELEFÔNICO : 84-99347568 - Hercílio   Guedes

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

RODELÃO6970 RÁDIO PIRATAS

Aumento do número de rádios piratas na China representa ameaça à segurança avião.



As autoridades chinesas estão preocupados que um número crescente de rádios piratas podem perturbar as comunicações entre os aviões de passageiros e controladores de tráfego aéreo.

As estações de alta potência estão em Pequim e Tianjin municípios e Hainan, Yunnan e Guangdong, informou o South China Morning Post.

As autoridades no ano passado começou a reprimir a crescente operadores piratas e rádio amador. China teve 2,7 milhões de estações de rádio civil, até o final do ano passado, de acordo com o Ministério da Indústria e Tecnologia da Informação em um relatório no ano passado no Global Times. Entusiastas de rádio amadores foram orientados a registrar de acordo com os novos regulamentos nacionais.

Mas as estações piratas que operam em freqüências muitas vezes reservadas para estações licenciadas ou para outros fins são uma outra questão: Eles correm comerciais para produtos médicos e agências de acompanhantes, disse o SCMP.

Segundo o jornal, com sede em Pequim Okay Airways queixou-se à administração de rádio em Tianjin em março que a sua frequência de rádio tinha sido perturbado por uma estação de rádio pirata.

Ele citou um piloto dizendo que a comunicação com torres de controle e sistema de navegação de bordo tinha sido a interferência de rádio pirata.

O SCMP, disse o Beijing Administration Radio Bureau também descobriu supostamente uma rádio pirata que opera num edifício residencial no distrito de Chaoyang, e supostamente apreendidos um transmissor de 2.000 watts cujo sinal pode chegar a maioria dos lugares na capital.



segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Rádio Escuta

Receptor de mesa e portátil com SSB e Filtros Wide e Narrow Cobertura de 150kHz a 30Mhz AM/USB/LSB Air Band ( Banda de VHF aviação ) e FM Estéreo

Ultimo lançamento da GRUNDIG / TECSUN o rádio receptor portátil e também de mesa SATELLIT 750 / S-2000 é o sonho de consumo de todo radioescuta e dxista. Cobre desde Ondas Longas, Ondas Médias, HF Ondas Curtas, FM e Aviação VHF ( air-band am-vhf 118 a 136MHz ) Filtros wide/narrow em AM e FM, demodulação USB/LSB e CW ( SSB ), antena de ferrite externa giratória e muito mais...

Cálculo de comprimento de cabo coaxial para antenas



 

Para calcularmos o comprimento de um cabo coaxial que ligará o rádio com a antena devemos saber o seguinte:
Fator de encurtamento do cabo.
Este fator corresponde a um número, sempre menor do que 1, e que varia de acordo com

as características do cabo.
Para o cabo RG58, este fator é igual a 0,66 (0,657).
Este fator será igual para todos os cabos coaxiais de 50 Ohms.
Para cabos coaxiais celulares, como o RGC58, este fator é de 0,8.
Todos os cabos coaxiais celulares de 50 Ohms terão este fator de encurtamento.
Freqüência que estamos transmitindo.
No caso de PX a freqüência é próxima a 27 MHz, o ideal seja que você use uma freqüência
que corresponda ao meio da faixa de PX, VHF, UHF e etc. 
Velocidade da luz 300 milhões de Km por segundo (300.000.000).
Com estes valores em mãos podemos calcular o comprimento do cabo da seguinte forma:
Pegamos a velocidade da luz e dividimos pela freqüência :
300.000.000/27.000.000 que é igual a 300/27.
Pegamos este valor e dividimos por quatro: (300/27)/4
Agora pegamos este valor e multiplicamos pelo fator de encurtamento:
[(300/27)/4] x 0.66 (se o cabo for RG58)
Temos agora o comprimento de um cabo, caso este tamanho seja curto basta multiplicarmos
este valor por números ímpares
até encontramos um valor que seja o suficiente para conectar o rádio com a antena.
{[(300/27)/4] x 0,66} x números ímpares
Este procedimento é utilizado por muitos operadores de rádio para melhorar o casamento de
impedâncias e, conseqüentemente, reduzir as ondas estacionárias.

Como funciona os beacons das “caixa pretas” dos aviões



Em evidência nas últimas semanas por conta do desaparecimento do ×Boeing da Malaysian Airlines, as ditas “caixas pretas” são na realidade laranja, bem mais fácil de avistar durante as buscas em águas profundas.
fdr_1 
Caixa preta do avião da ×Air France no momento do resgate em 2009
O Underwater Locator Beacon (ULB), ou localizador beacon subaquático, é o dispositivo que transmite um sinal ultrasônico para que as equipes de resgate localizem as caixa pretas. Na realidade são duas, uma que contém os dados das últimas horas do voo e outra que grava as últimas horas de comunicação, seja via rádio ou interna.
Esse beacon é uma peça relativamente pequena, lembra muito aqueles capacitores eletrolíticos do passado, com comprimento por volta de 10cm e pouco mais de 3cm de diametro.
fdr_2 
Detalhe do beacon preso a “caixa preta”.
Um sensor de humidade na extremidade esquerda do beacon (foto) ativa o dispositivo quando submerso em água. A partir daí ele começa a transmitir um pulso ultrasônico de 10ms de duração a cada segundo na frequência de 37.5 KHz.
fdr_3 
Pulso de 10ms a cada segundo em 37.5 KHz.
Sua potência acústica varia de 160.5 dB  a 180dB, permitindo um alcance entre 2 a 5 Km, dependendo de muitas variáveis, como a profundidade que se encontra, temperatura das águas, condições metereológicas da superfície ou até mesmo interferências.
Utiliza uma bateria de lítio de 7.2V com capacidade sufuciente para pouco mais que 30 dias de transmissão. Os fabricantes recomendam a troca de bateria a cada 2 anos, o que fica por conta das companhias aereas. Infelizmente existem relatos de baterias que nunca foram substituidas. O preço de um beacon desse tipo varia entre U$600 à U$1500.
Segundo estatísticas recentes, a taxa de sucesso na recuperação de caixas pretas por causa dos beacons é de 90% nos últimos 27 acidentes aereos de grandes aeronaves.
O dispositivo utilizado para detectar os pulsos do beacon é um sensor ultrasônico chamado de ×Towed Ping Locator, que em português seria algo como “Localizador de Ping Guinchado”. Esse dispositivo é preso a um navio que o arrasta pelas águas em busca dos sinais. Normalmente esse procedimento é feito após a identificação de destroços na área a ser buscada. Buscar por sinais do beacon no mar sem que haja sinais de destroços é como procurar uma agulha num palheiro.
fdr_4 
Militar segura um beacon junto ao localizador ultrasônico.




Por João Roberto S. Gândara Ferreira, PY2JF.



TEMPO