Rádio 6970

HF-AUTO RÁDIO LIDER FM

BEM VINDOS AO RODELÃO6970

sábado, 12 de abril de 2014

RODELÃO6970

A Voz da América não transmitirá mais da Rússia



2014/04/12
O governo russo se recusou a prorrogar o contrato para a transmissão na Federação Russa "Voice of America". A notícia foi relatado pelos líderes do Conselho sobre questões de emissão para o Conselho de Governadores Broadcasting, BBG, que representa o governo dos EUA.


"Não temos a intenção de continuar a trabalhar", disse o diretor da agência estatal Rússia  Hoje , Dmitri Kiselyov, a pedido dos meios de comunicação dos Estados Unidos para prorrogar o contrato para a transmissão na capital russa. 
Kiselyov é um dos mais altos funcionários russos em questão sanções impostas pelo Ocidente após a Rússia ucraniano Criméia deve ser anexado. 
"Moscou escolheu o caminho errado e decidiu limitar a liberdade de expressão", escreveu Jeffrey Shell, diretor da agência federal dos EUA para as transmissões rádio e governo não militar (BBG), no site da estação de serviço na televisão russa. 


Shell lembrou que "a mídia russa, incluindo canal de televisão Russia Today, sob Kiselyov, têm livre acesso a emissões em os EUA e ao redor do mundo. " 
Para o ex-primeiro-ministro e líder da oposição Boris Nemtsov russo, a recusa de renovar o contrato com a Voz da América é uma "decisão política que está no contexto da tendência geral da Rússia (o Presidente Vladimir) Putin, que é a censura total e fortalecer a propaganda. " 
De acordo com as empresas de pesquisa "COMCON" e "TNS Rússia" a partir de meados da década de 2000, as duas estações de rádio, Voz da América e Radio Liberty, reuniu-se não mais do que 0,2 por cento dos ouvintes, destaca o "RBK Daily". Desde novembro do ano passado, o serviço russo de rádio "Liberdade" Internet somente broadcast. O último passo foi deixar de transmitir onda média, em Moscou, a única cidade da Federação Russa, que foi licenciado.


Arquivo :2009-0725-CA-Delano-VOArelay. Jpg

quinta-feira, 10 de abril de 2014

RODELÃO6970

Emissora Nacional de Radiodifusão, Portugal



Por iniciativa do então Ministro das Obras Públicas e Comunicações o Engº Duarte Pacheco, em 1932 iniciam-se as primeiras experiências com um emissor de Onda Média, e posteriormente em 1934 para ondas curtas, para a instalação da futura “Emissora Nacional de Radiodifusão”.
Oficialmente, a Emissora Nacional de Radiodifusão, usualmente designada Emissora Nacional da qual a RDP é sucessora, foi fundada no dia 4 de Agosto de 1935.
Contudo, o primeiro passo para a sua constituição já tinha sido dado em 1930, aquando de um decreto que criou, na dependência dos CTT, a Direcção dos Serviços Rádio Eléctricos, autorizando, em simultâneo, a aquisição dos primeiros emissores de onda média e onda curta em Portugal.
Os primeiros estúdios e emissores de Onda Média e Onda Curta situaram-se em Barcarena.
Três anos depois, a sua capacidade de emissão era alargada para atingir a diáspora portuguesa. Data dessa altura o lançamento de um programa de referência - a "Hora da Saudade" - destinado aos emigrantes no continente americano e aos pescadores da frota bacalhoeira.
Já na vigência do Estado Novo é constituída a Comissão Administrativa dos Estúdios das Emissoras Nacionais. Um estudo levado a cabo em 1933, e apresentado na lei orgânica da “Emissora Nacional”, declara que nesse ano o número de radiouvintes não ultrapassava em muito os dezasseis mil, sendo essencialmente urbanos, distribuídos pelas cidades de Porto, Lisboa, Coimbra e Braga. Claro que não era alheio ao facto dos ouvintes serem na esmagadora maioria citadinos a quase nula electrificação dos meios rurais
É inaugurada 2ª estação da Emissora Nacional em Onda Média, em Castanheira do Ribatejo.
Em 1954 é inaugurado oficialmente o Centro Emissor de Onda Curta de S. Gabriel em Pegões. A “EN” passa a transmitir para o estrangeiro o seu "Serviço Internacional"



Estúdio da Onda Média 1, locutor Gil Montalverne.
























TEMPO