Rádio 6970

HF-AUTO RÁDIO LIDER FM

BEM VINDOS AO RODELÃO6970

terça-feira, 3 de março de 2015

RODELÃO6970 VOA

O RODELÃO6970 VISITOU OS ESTÚDIOS DA VOA VOZ DA AMERICA FALANDO PARA O MUNDO.



Voz da América



PARQUE DE ANTENAS UMA POTENCIA  IRRADIANDO PARA O MUNDO TODO.



A Voice of America (em português conhecida como Voz da América) ou VOA é o serviço oficial de radiodifusão internacional financiado pelos Estados Unidoso governoe autorizado a operar exclusivamente fora de território americano. É retransmitida em mais de 44 idiomas (via rádio) e 24 idiomas (via televisão) por várias estações ao redor do mundo e está sob supervisão do International Broadcasting Bureau, uma instituição vinculada ao Presidente dos Estados Unidos e que teoricamente garantiria a isenção da VOA perante a política externa norte-americana. A Voz da América tem seus escritórios localizados na 330 Independence Avenue SW, em Washington DC, 20237, EUA.

Em 9 de abril de 2014 a Rússia tirou do ar a Voz da América no país justificando com o fato de se tratar de uma estação que nāo acrescentada informação além da propaganda de interesse dos Estados Unidos.1




Histórico

A VOA foi organizada durante a Segunda Guerra Mundial com o objetivo de transmitir notícias e propaganda política para países da Europa e Norte da África sob ocupação militar da Alemanha Nazista. Suas transmissões se iniciaram em 24 de fevereiro de 1942, utilizando transmissores de ondas curtas da CBS e NBC.

Em 17 de fevereiro de 1947, foram iniciadas as transmissões da VOA para a União Soviética. Durante o período da Guerra Fria, a VOA esteve sob controle da Agência de Informação dos Estados Unidos. Em 1980, a VOA criou um serviço televisivo e programas regionais específicos direcionados para Cuba (a Radio Marti e a TV Marti).



                              SEUS APRESENTADORES QUE FALAM PARA O MUNDO.





ESTÚDIOS DA VOZ DA AMERICA UM SHOW DE CLASSE.

A partir de 2000, a VOA começou a transmitir em inglês pela Internet. Parte do conteúdo também está disponível em outros idiomas através de uma rede distribuída com mais de 14000 servidores em cerca de 65 países. O International Broadcasting Bureau, em seu orçamento para 2007, propõe a redução da programação em inglês da VOA (com a eliminação de programas como o News Now) e a manutenção da programação em inglês para a África e da página em inglês na Internet.

domingo, 1 de março de 2015

RODELÃO6970 HISTORIA

Fundada em 1958 por Lincoln Lucchi, 


 a indústria eletrônica Colorado Radio e Televisão S/A, estava estabelecida à rua Bueno de Andrade 732 em São Paulo SP, local em que trabalhavam uma centena de operários sob orientação de técnicos brasileiros e com um índice de nacionalização de seus produtos alcançando 95%.
A filosofia industrial da firma tinha como norma principal as condições brasileiras sob o aspecto "técnica-qualidade". Desta forma, os produtos eletrônicos ( Rádios, Televisores e Fonógrafos ) eram projetados, testados e fabricados sob a mais alta qualidade, visando especificamente o mercado brasileiro e alcançando índice técnico acima da média conseguida pelas indústrias congêneres.
Assim, em uma entrevista para a revista Radio Técnica no 183 de Agosto de 1965, o Sr Lincoln fala com orgulho de sua firma:-
Sendo uma indústria inteiramente nacional, não remete dividendos nem paga "royalts" às firmas estrangeiras. Todos os nossos produtos foram projetados, contruidos e testados em nossos laboratórios. Sempre que houve na sua execução um produto nacional de categoria e qualidade idênticas, o similar estrangeiro foi deixado de lado. Isto esplica nosso índice bastante alto de aproximadamente 95% de nacionalização.
Em meados da década de 60, em função de dissidência interna, um grupo de técnicos da Colorado funda a ARTEL, porem com poucos anos de sucesso, seguida de rápida degeneração. Produzia televisores e eletrolas de boa aceitação no mercado, chegando a incomodar os grandes fabricantes da época com seu arrojo promocional.

Dentre os vários ítens fabricados, em 1965 a Colorado possuia em linha de produção os seguintes produtos:
  • Rádio Colorado Mod. TRANSILUX
  • Televisor Colorado Mod. IGUAÇÚ, TMA e TMM
TELEVISOR COLORADO Modelo IGUAÇÚ
Este modelo de TV foi lançado na época com tubo de imagem totalmente aluminizado de 59 cm.
Móvel de lindo estilo moderno em madeira de lei, Marfim, Imbuia ou Caviuna, para combinar com qualquer ambiente. Som frontal emitido por alto-falante especial de alta qualidade, balanceado acusticamente, máscara de plástico com vidro "Ray-Ban" possibilitando visão repousante e melhor contraste. Controle automático do brilho, comandado por célula fotoelétrica, que regula automaticamente o brilho sempre que for alterado o nível de iluminação ambiente
TELEVISOR COLORADO Modelo TMA e TMM
Apresentando as mesmas características do modelo Iguaçú, descritos acima, estes dois televisores vinham com vidro temperado TRIPLEX. O mod. TMA era fornecido em caixa de aço nas côres Imbuia e Marfim, além do contrôle automático de foco eletrostático que assegurava nitidez permanente em toda a imagem, seletor de canais de alto rendimento equipado com a nova válvula "FRAME GRID"que garantia excelente recepção em zonas distantes ou de sinal fraco.
Rádio TRANSILUX
Receptor de mesa transistorizado de ondas longas, médias e curtas, com características inéditas de rendimento, permitindo recepção perfeita em todas as faixas . Dentre as várias inovações, merece especial atenção à sua antena direcional de ferrite "GIROMATIC" que permite eliminação total de interferências.
O mod Transilux pode ser alimentado com qualquer tipo de corrente: pilhas de lanterna, acumuladores ou corrente alternada de 110 ou 220 volts ( SIC )

Em meados da década de 70, com a popularização da TV a cores, não teve suporte técnico e financeiro para assimilar a nova tecnologia, sendo absorvida por um grupo Japonês que se instalou na Zona Franca de Manaus e divulgava a marca como "Colorado Colorido"
Créditos:
Revista Rádio Técnica Ano XX no 183
História da Indústria de Telecomunicações no Brasil - Henry British Lins de Barros


ANTENAS

INFLUÊNCIA DO SOLO NO RENDIMENTO DA ANTENA.
O campo eletromagnético de uma antena possui duas componentes diferentes: a primeira que tem intensidade relativamente baixa, cai lentamente com a distância indo ao infinito e é, por isso, chamado de campo de radiação; a segunda com intensidade muito alta, caindo rapidamente com a distância (a poucos comprimentos de onda de distância pode ser desprezado) e é o campo próximo ou reativo. Este fica trocando energia entre o espaço e a antena e, para bom rendimento, o espaço tem de devolver toda a energia que ele recebeu.

Uma antena horizontal de fio comum (uma dipolo, p. ex.) a baixa altura (em relação ao comprimento de onda) sobre uma terra ruim (baixo coeficiente de reflexão e perdas altas) apresenta um rendimento muito baixo. A razão disso é que, além de ficar mais susceptível a obstáculos, a terra está mergulhada no campo próximo e o espaço que circunda a antena não consegue devolver toda a energia reativa que lhe foi entregue porque grande parte se dissipa na terra. Quanto a esse problema, quanto maior a altura melhor. Para nós radioamadores, em HF baixo, isto é, de 40m para baixo, uma altura de 1/4 de onda é o mínimo aceitável. Abaixo disso a eficiência cai rapidamente. Assim, tentar transmitir em 160m com uma antena a 15m de altura não dá bons resultados. Aliás, é essa a principal razão pela qual os radioamadores, mesmo com espaço para esticar uma dipolo de 80m ou 160m, sempre reclamam da baixa eficiência das mesmas (1/4 de onda em 160m são 40m e, em 80m, 20m!).

Quando a terra é boa condutora (e por isso boa refletora), mesmo com antena baixa, a energia que vai para baixo se reflete e se soma (o resultado depende da altura) à irradiada para cima e a eficiência pode ser razoável. Com a terra ruim e a antena baixa, a energia para baixo apenas contribui para ‘aquecer a terra’, gerando uma resistência equivalente de perda em série com a de radiação na antena.

A tentativa de se colocar um fio com 5% mais longo que o dipolo, abaixo dele perto da terra para ‘criar uma yagi de 2 elementos para cima’ é ingênua e NÃO funciona. A yagi usa um princípio que se baseia na anulação dos campos para trás do refletor, mas sem dissipação. Isto faz com que, para trás, não haja radiação e a energia que iria para trás, vai para a frente. Se a energia que for para trás se dissipar, ela NÃO vai para a frente e portanto a yagi não opera como tal. É o caso da antena baixa na terra ruim. A única maneira de se resolver o problema, se não se puder melhorar a terra, é subir a antena.

Isto está dito no ARRL Antenna Book, mas sem explicar porque. Eu fiz experiências cuidadosas pondo e retirando instantaneamente (para evitar o fading) um refletor embaixo de uma antena dipolo 1/2 onda para 80m. Com ou sem ele, o sinal (de AM para se medir a portadora estável) em nada mudou para todos os colegas da rodada, como eu já esperava. Terra boa, mas com antena horizontal baixa, tem bom rendimento, mas irradia como NVIS que, para DX, p. ex., não serve.

RODELÃO6970 NOTICIAS


PQ450RIO - Rio de Janeiro 450 ANOS


A LABRE RJ colocará no ar durante todo o mes de março 2015, o indicativo especial PQ450RIO em comemoração ao aniversário de 450 ANOS ada cidade do Rio de Janeiro. Além do tradicional cartão QSL, será emitido um certificfdo nos termos do regulamento abaixo.
O regulamento encontra-se no site da LABRE RJ em:

TEMPO